Home Crenças Quando o cérebro projeta os pensamentos

Quando o cérebro projeta os pensamentos

8 min ler

Quando o cérebro projeta seus pensamentos é como uma tempestade elétrica, já as sinapses são como o céu que fica entre a tempestade e a terra. Você vê as nuvens negras se formando no céu e você vê os impulsos elétricos se movendo através de raios e atingindo o chão.

O cérebro se parece com uma tempestade elétrica pois quando está formando um pensamento coerente. Ninguém nunca viu o pensamento mas nós vemos na física neural, mas vemos uma tempestade em diferentes quadrantes do cérebro. São áreas que correspondem ao corpo ou a reações. Uma imagem holográfica, ira, assassinato, ódio, compaixão, amor, o cérebro não sabe a diferença entre o que vê no ambiente e do que se lembra, pois ele acessa a mesma rede neural. O cérebro é feito de pequenas células nervosas chamadas neurônios, elas possuem ramificações para se conectarem e formarem uma rede neural e cada área conectada está integrada a um pensamento ou memória. O cérebro constrói todos os conceitos através de memórias associativas, por exemplo, idéias, pensamentos e sentimentos que são construídos e interconectados nessa rede neural e todos têm uma possível relação uns com os outros. O conceito do sentimento amor por exemplo está guardado nessa vasta rede neural, mas construímos o conceito do amor a partir de muitas outras idéias diferentes, algumas pessoas tem o amor ligado ao desapontamento então quando pensam em amor experimentam a memória de dor ou raiva que pode estar ligada a uma pessoa específica que remete a conexão do amor.

Criamos modelos de como enxergamos o mundo exterior, quanto mais informações temos, mais refinamos nosso modelo de um jeito ou de outro, na verdade contamos uma história para nós mesmos de como o mundo exterior é, qualquer informação que processamos, qualquer informação que absorvemos do ambiente, sempre é colorida pelas experiências que tivemos e por uma resposta emocional acerca do que estamos absorvendo.

Quem está no comando quando controlamos e respondemos as nossas emoções? Sabemos que fisiologicamente as células nervosas que se ativam juntas ficam conectadas, se você praticar algo sempre, essas células terão um relacionamento longo, se você sempre ficar com raiva ou sempre ficar frustrado, se você ficar sempre com raiva ou frustrado estará reconectando e reintegrando a rede neural constantemente e essa rede neural terá um longo relacionamento com todas as outras células nervosas chamadas de identidade. Nós sabemos que as células nervosas que não se ativam juntas, não se conectam mais, elas perdem seu longo relacionamento, pois sempre que interrompemos um processo de pensamento que produz uma resposta química ao corpo, as células nervosas que estavam ligadas começam a quebrar o seu relacionamento, quando começamos essa interrupção e observamos respostas não estimuladas por uma reação automática mas sim o efeito que essa interrupção produz deixamos de ser uma pessoa emocional e consciente de seu corpo e sua mente que está respondendo ao seu ambiente como se fosse algo automático.

Isso quer dizer as emoções não são boas e nem ruins mas são apenas desenhadas para reforçar quimicamente algo em sua memória, por isso toda emoção é uma impressão holográfica química.

Existe uma parte do cérebro chamada hipotálamo que parece uma pequena fábrica ele reúne certos materiais químicos que se combinam com certas emoções, alguns materiais são chamados de peptídeos, pequenas cadeias de aminoácidos, o corpo é uma unidade de carbono que produz cerca de 20 diferentes de aminoácidos para formular sua estrutura física. No hipotálamo temos pequenas cadeias de proteínas chamadas peptídeos, se a juntarmos com certos neuro peptídeos e hormônios neurais eles combinarão com os estados emocionais que sentimos diariamente. Então quando sentimos uma emoção o nosso cérebro, o hipotálamo imediatamente combinará o peptídeo e o liberará através da pituitária diretamente na corrente sanguínea, no momento que atinge a corrente sanguínea ela acha o caminho para diferentes partes do corpo. Todas as células do corpo possuem receptores externos, uma célula pode ter milhares de receptores, quando sua superfície é analisada ela se abre para o mundo exterior, quando um peptídeo atraca em uma célula é como se uma chave entrasse na fechadura.

Fonte: Filme – QUEM SOMOS NÓS?

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Walmei
Carregar mais em Crenças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Verifique também

A LIÇÃO DO CACHORRO

Follow me Um veterinário foi chamado para examinar um cão de 13 anos de idade, chamado Bat…