Home Relacionamento Afetivo AMAR É SER CADA VEZ MAIS HUMANO

AMAR É SER CADA VEZ MAIS HUMANO

13 min ler

Temos um nível mais elevado de consciência, mas toda a personalidade se cala pra gente escutar a voz profunda dentro de nós, já que nada dentro de nós é calado. E assim passamos a vida inteira na superficialidade, a voz do falador silencioso fala com a gente, por que nada dentro de nós cala a boca. A vida nos ensinou a controlar o corpo físico, o resto nada mais, já parou pra pensar o que nos dá este controle do corpo físico?

Se eu quero ir pra cozinha, minhas pernas me levam, mas se eu não tivesse controle sobre minhas pernas?

Quando você diz: Pensa nisto por que você tem que estudar, você consegue? Fixe neste pensamento que ele é bom e nobre, você consegue? Vocês imaginaram um razoável controle sobre tua mente? E além deste potencial ouviria a voz do silêncio, a voz interior.

Então, as várias personalidades falam conosco, o tempo inteiro com suas instabilidades, você percebe que o auto controle te dá uma vida interior? Quem tem diálogo interior, tem identidade, tem vida interior, pois, quem é superficial em relação a si mesmo será profundo com relação a alguém?

O amor é a busca para aquilo que te falta para ser completo como ser humano, então, amar é cada vez mais ser humano.  Platão tem uma frase que diz:

“A melhor coisa que você pode fazer pelas pessoas que ama é crescer como ser humano, por que só assim você pode garantir alguma coisa a elas”. 

Crescer é vertical, exige esforço, algumas coisas tem que ser deixadas para trás. É uma guerra deixar coisas para trás para realmente amar, o amor é o resultado de algumas derrotas de debilidades e defeitos e a conquista de territórios novos, de capacidade de fraternidade, compreensão e profundidade.

O amor vai lapidar você, te deixa mais leve, ou seja, o amor vai exigir que você seja mais suave com a vida. Imagine como se estivesse subindo uma montanha com uma mochila bem pesada nas costas e de repente você vai deixando no caminho o travesseiro, a roupa, mas você tem resistência dizendo:

Não! está bom assim! não quero! depois que você subir na montanha e ver o ar maravilhoso lá de cima, você vai tomando gosto pela subida, o amor é mais elevado, tem que ser mais puro, algumas coisas tem que ficar pra trás.

O amor é exigente, pra voar com ele o mesmo te desnuda, a rota é dele! ou você vai ou você fica!

O amor faz com que vente tudo aquilo que é artificial que está aderido a você, aquilo que não é você vai ao chão, ele não quer suas fantasias e máscaras, as vezes é muito duro constatar o que realmente você é.

A palavra inteligência, escolher dentre aquilo que você não é, achar-se dentro das nossas máscaras, o amor exige que você queira ver quem você é. Uma relação horizontal tudo que você faz esta esperando uma contrapartida, Platão, dizia que isto é um nível medíocre de ligação, não é verdadeiro amor, o real é vertical, não espere nada!

Em geral as nossas relações são horizontais, quando um namoradinho beija o outro e o mesmo cobra dizendo: “Olha que eu fiz por você!” e quando ela mesma fala está confessando: “Você está me devendo!”, enfim, o verdadeiro amor se realiza pelo ser bem amado e não espera contrapartida.

Por que vocês acham que casamento, no geral, é uma cerimônia religiosa? Por que o homem se une a uma coisa maior, elevado, sagrado, em torno do profano ele se divide. A àrvore se eleva nos seus galhos, mas suas raízes estão fincadas no chão, enfim, uma guerra interna, o amor gera esta guerra, puxando pra cima, mas as raízes no chão.

Ele não vai aceitar em sua viagem posturas egoístas e dispostos a questioná-los, pensando apenas na realização própria, e não pensando no outro, em algo maior para a humanidade, ele não vai aceitar este tipo de raiz. Vai questionar as tuas bases, ele é muito exigente aos passageiros que alçam seus vôos.

Então, o amor exige que o homem reconstrua sua base, uma base humana muito sólido, questiona as tuas raízes, os princípios que norteiam a tua vida. O amor exige que reconstrua a si próprio, vai ter que nascer de novo.

O amor exige unidade, ele quer juntar a ser divino, fazer com que você descubra o sentimento de unidade para tirar todas suas cascas e o deixar puro, para se libertar das impurezas do ego, vai tirar tudo que não é você.

O amor exige flexibilidade e não se apegar aos hábitos, vícios, formas no espelho, estar disposto a reconstruir a si próprio. A nossa sociedade atual é viciada na síndrome de Gabriela:

1- Eu nasci assim

2- Eu cresci assim

3- Eu vou ser sempre assim

Não vai dar! O amor não vai carregar GABRIELA, CRAVO E CANELA. Ele exige que você retire a identificação com as cascas que está no espelho a qual você almeja e vê lá no horizonte.

O amor mostra que você tem que estar disposto a se reconstruir, não se considere como um produto acabado, esteja a trabalho a construir a si próprio. A grande obra do homem é a construção do próprio homem.

Nós não percebemos que a maior espécie em extinção é o ser humano, e esta extinção que está provocando as outras extinções, ser humano na pura condição humana, com valores, virtudes e sabedoria, vocês acham que se encontra fácil por aí? Você acha que se tivesse teria um animal em extinção? A causa está aí.

E num determinado momento o amor quer te levar a um endereço certo, a perceber tua essência e unidade, você acha que terá espaço com egoísmo, violência, ignorância e separatividade? O amor quer te levar aí! Mas, hoje, o amor é encarado como um entretenimento e não com um aperfeiçoamento, pois, quem prefere o crescimento do que a comodidade?

Então, te prepare! Você vai ter meio amor, meia vida e vai ser meio humano, portanto, ao invés de levantar voo com ele, prefere ficar na terra e pegar os restos.

O amor só precisa do bem do ser amado, ele precisa apenas da certeza que está amando, não preciso de contrapartida, se caso precise disto ele é um investimento e que está impregnado com egoísmo, ele se realiza em si mesmo, se realiza em amar, jorrar, oferecer, se aceitam e se bebem.

O AMOR SE BASTA EM SI MESMO!

Enfim, a maior obra do homem é a construção de si próprio, buscar a unidade e o coração em todas as pessoas e as coisas, todo tempo sacralizado e assim caminho para a minha casa grato e com o sono dos justos, pois, amei.

(Prof Lúcia Helena Galvão)

Nova Acrópole

OBSERVAÇÃO: O Guia Casamento de Sucesso reúne técnicas psicológicas para lidar com o cônjuge e obter um casamento à prova de separação e à prova de traição. CLIQUE NA FIGURA ABAIXO PARA MAIORES INFORMAÇÕES.
Casamento de sucesso

 

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Walmei
Carregar mais em Relacionamento Afetivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Verifique também

A LIÇÃO DO CACHORRO

Follow me Um veterinário foi chamado para examinar um cão de 13 anos de idade, chamado Bat…