Home In-formação DICAS PARA ADMINISTRAR O TEMPO DE FORMA EFICAZ

DICAS PARA ADMINISTRAR O TEMPO DE FORMA EFICAZ

10 min ler
administrar o tempo - ser consciente - passarpelasbarreiras

Para administrar seu tempo de forma eficaz, vamos a algumas dicas preciosas da Filósofa Lucia Helena Galvão:

1- Você só tem uma agenda só

 Procure anotar, na véspera, tudo o que será necessário para o dia seguinte, desde descanso, lazer, deslocamento, alimentação, estudo e trabalho. Deixe sempre 10% de margem para imprevistos (ex: tempo de leitura: 50-55 minutos: deixe 5 min reservados para imprevistos a cada hora).

2- Conheça seus Ciclos: 

Do dia: Para atividade intelectual, na maior parte dos casos, costumam ser as primeiras horas da manhã.

Da semana: Quem trabalha com comércio, por exemplo, costuma ter seu momento mais complicado na sexta e no sábado. outros, por outras razões, terão seus outros dias mais tensos. Saber disso permite se programar para execução de tarefas que exigem imaginação e criatividade em dias mais leves. 

Do ano: Quem tem filhos, normalmente deve investir um tempo maior para estar com eles em períodos de férias escolares. Quem tem parentes que deve visitar na época das festas costuma ter, nesta altura do ano, um tempo quase que inteiramente dedicado ao lazer. 

3- Conheça a polaridade

Qualquer coisa que propusemos a fazer, vamos encontrar obstáculos, e saber lidar com eles. Ocorre que, por incrível que pareça, os maiores obstáculos não estão do lado de fora, mas dentro de nós e conhecê-los nos dá uma vantagem. Um destes obstáculos é clássico: A NOSSA POLARIDADE

Inércia: A popular preguiça, lei do menos esforço que faz com que tentemos regatear com a vida o esforço necessário para realizar qualquer tarefa, ou tendemos para a ação impulsiva, que faz muito mais do que o ideal, levando as coisas a um nível de desgaste quase insuportável para si e para os que rodeiam.

Qual a nossa relação com o tempo? Que frase empregamos ao tratar dele?

a- Rápido, apresse-se!

b- A organização tira minha liberdade

Quais são os seus hábitos, geralmente?

a- Rói unhas. Bate na mesa com nervosismo, com a ponta dos dedos. Não suporta o mínimo atraso na execução de um projeto.

b- Em geral, tem tempo para tomar café e bater papo. Vive distraído, e esquece suas coisas constantemente.

Quais os resultados?

a- Necessita revisar seus planos e acalmar-se, pois vai rápido demais. A força empregada para resolver um problema produz prejuízos que logo há que arrumar.

b- Não cega ao que se propõe a fazer, e tem a impressão de que os outros estão contra você. Os outros o acusam de ser pouco responsável e fraco.

4- Crença no benefício Negativo: 

Perceba se você alimenta a crença em algum tipo de “benefício negativo”. Mas como benefício pode ser negativo? Pois é, trata-se de um aparente paradoxo, mas muito mais comum e usual do que você imagina. Tem a ver com aquele nefasto dito popular, que reza: “Falem mal, mas falem de mim”. Benefício negativo consiste em alimentar defeitos para obter aparentes vantagens.

Identifique seu “benefício negativo” e derrube suas fundamentações através de argumento sensatos e os neutralize! veja quais são:

Chamar a atenção; “Benefício” negativo social: “Nossa, você já vai a casa de fulano?” Há meias até em cima da geladeira! como ele consegue viver desta forma? Assim, torna-se objeto da atenção de todos ao representar um esteriótipo.

Só stress motiva: “Benefício” negativo fisiológico: se tenho um ano para fazer algo, só começarei a me mexer uma semana antes da data limite. Só o desespero é capaz de quebrar minha inércia. É claro: a qualidade do que será feito será correspondente a uma semana de trabalho, e nada mais.

Medo da solidão: “Benefício negativo” psicológico: Se organizar toda a minha vida e sobrar tempo… O que farei com ele? Esconde-se de si próprio em meio ao caos.

Medo de perder a liberdade: “Benefício negativo” existencial: “Organização é repressão, cerceia minha liberdade, não aceito fazer.” Esquece-se de que o caos é uma verdadeira cela, que trava os movimentos de quem está dentro dele.

As vozes da cabeça:

As nossas vozes, a voz interna,  são compulsões que integramos e que atuam toda vez que nos colocamos em movimento; por hábito, nem as percebemos. Mas elas prejudicam em muito a nossa capacidade de realização, pois geram atitudes absolutamente irracionais e nocivas que drenam as nossas energias. São como um vazamento em sua rede elétrica ou hidráulica: há que identificar rápido e corrigir.

Conheça, identifique e neutralize essas vozes:

FAÇA RÁPIDO: ( Coisas sempre mal feitas ou menos perfeitas do que poderiam ser)

SEJA AGRADÁVEL: (Gentileza mal aplicada, deixando que os outros dirijam nosso tempo)

SEJA PERFEITO: (Perfeccionismo, não respeita prazos)

SEJA FORTE: (Não respeita os limites do próprio corpo e da mente; não faz pausas, ineficiência)

FAÇA ESFORÇOS: ( Torna tudo complicado para valorizar o fato de que foi ele que fez, qualquer pequena tarefa tornar-se complexa nas suas mãos).

(Prof Lucia Helena Galvão)

Este excelente parecer sobre foi dissecada pela uma das maiores Filosofas do País na atualidade, a Prof Lucia Helena Galvão, que está dando um curso para nos ajudar a DESCOBRIRMOS quem somos, por que estamos nesse mundo e COMO PLANEJAMOS nosso dia a dia.
Este curso é Online de Administração e Planejamento do tempo com embasamento Filosófico, neste curso você aprenderá com a Profª Lúcia Helena Galvão a administrar seu tempo e descobrir respostas que tanto te angustia. Saiba mais detalhes deste belo curso, clicando nesta figura abaixo:

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais por Walmei
Carregar mais em In-formação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Verifique também

NAMORAR PESSOAS QUE NÃO QUEREM SE ENXERGAR É PROBLEMA!

Follow me Não namorem pessoas que não querem se enxergarem! São narcisistas! Mas por que d…